Hoje é sábado, 16 de dezembro de 2017

Publicidade

A volta da torcida foi o maior prêmio que a Copa Paulo Sant’Ana deixou. Por Jéferson Machado

31 de outubro, 2017 às 11:16 - por Jéferson Machado

 

NÍCOLAS – O Aimoré resistiu por 40 minutos e recuou, a partir daí só o São José jogou, fez 03 gols e perdeu outros tantos, fazendo o goleiro Nícolas a figura do jogo, mesmo que tenha falhado no primeiro gol. Nícolas foi um gigante, se não fosse os milagres que ele operou no jogo com certeza o Zequinha teria uma vitória elástica.

 

 

EQUILÍBRIO – na volta para o segundo tempo, com o placar adverso de 2×0, pensei que o Aimoré viesse jogando para cima em busca de ao menos um gol, para tentar levar a partida para os pênaltis, mas o que se viu foi uma desorganização tática, uma apatia e um abatimento. Por alguns momentos também faltou equilíbrio emocional para o time a ponto da dupla de zaga trocar ofensas e empurrões com o lateral Thiago Alemão.

SINTÉTICO – Muito se falou no prejuízo e no desequilíbrio que proporciona o gramado sintético, realmente estava escorregadio e muito quente, pude sentir isso antes do jogo, ainda quando o sol não estava forte, segundo os atletas eram necessários por vezes até 03 toques na bola para um melhor domínio, mas acho que faltou um pouco de concentração para os atletas, pois o segundo tempo foi um horror a disposição tática, a apatia foi tanto que somente depois dos 90 minutos que o Aimoré conseguiu levar perigo a meta do Zequinha.

VITÓRIA – Mas se o jogo final foi ruim para o Índio, a campanha no geral foi vitoriosa, pois afinal depois de 81 anos o Aimoré irá disputar uma Competição Nacional, a Copa do Brasil foi o prêmio por chegar à final, e esse fato poderá ser positivo se a Direção souber avaliar bem a campanha da Copa Paulo Sant’Ana e focar na volta para a Primeira Divisão Gaúcha.

TORCIDA – Mais uma vez a torcida Índia foi o destaque, foi em massa, encheu o espaço reservado para ela, fez muito barulho e ao final aplaudiu com justiça os atletas, esqueceu o jogo ruim e aplaudiu a campanha geral que foi vitoriosa, fez sua parte, foi um belo espetáculo e tenho certeza de quem foi lá irá voltar ao Cristo Rei e que nem foi deve estar com muita vontade de ir. Chego a pensar que o prêmio maior desta competição não é a Copa do Brasil e sim a aproximação da torcida, dentre a torcida muitos jovens que deverão formar uma nova geração de torcedores.

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados