Hoje é quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Publicidade

Sapucaia do Sul: Triplicou o número de focos do  Aedes aegypti e aumenta o risco de proliferação da dengue

07 de fevereiro, 2018 às 11:14 - por Redação do www.visaodovale.com.br

A Prefeitura de Sapucaia do Sul, através da Secretaria Municipal da Saúde, realizou na última semana o Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa), em 31 bairros urbanos da cidade. Segundo dados do levantamento, embora tenham sido intensificadas as mobilizações de prevenção no início deste verão, triplicou o número de focos do mosquito em comparação ao último LIRAa, realizado em novembro de 2017.

A ação foi realizada entre os dias 29 de janeiro e 02 de fevereiro, onde foram vistoriados 1390 imóveis sorteados aleatoriamente. Destes, foram encontradas larvas de Aedes Aegypti em 114. Os depósitos onde se encontraram as larvas foram predominantemente pequenos como vasos, potes e baldes. Foram encontrados diversos focos também em bromélias e pneus presentes nas casas dos sapucaienses.

Por conta disto, o secretário municipal da Saúde, Neio Lúcio Pereira, faz um apelo à comunidade para que faça a sua parte nesta luta contra o mosquito transmissor da Dengue, da Febre Chikungunya e do Zika vírus. “É essencial que a população sapucaiense entenda a seriedade do problema e que seja responsável pela limpeza dos seus pátios e das suas residências. O mosquito vive perto das pessoas, e, é necessária esta união de esforços para a redução destes criadouros que estão dentro das casas”, ressaltou o secretário.

ALTO RISCO – Neste levantamento detectou-se a presença de Ae.aegypti em cerca de 90% dos bairros trabalhados pelas equipes da secretaria. Os bairros com maior número de focos foram: Piratini, Cohab, Lomba da Palmeira, Santa Luzia, Jardim, Vargas, Bela Vista, Diehl, Centro, Santa Catarina, Capão da Cruz,  Boa Vista e Nova Sapucaia. Os valores encontrados no LIRAa determinaram um Índice de Infestação Predial (IIP%) geral muito preocupante para o município de Sapucaia do Sul, que inseriu-o na situação de Alto Risco de transmissão de dengue de acordo com a categorização do Ministério da Saúde. Esta categorização baseia-se nos índices de infestação do mosquito.

Prefeitura de Sapucaia seguirá com ações preventivas

A equipe da Vigilância em Saúde de Sapucaia do Sul continuará atenta aos casos humanos suspeitos de doenças transmitidas pelo mosquito, a fim de realizar bloqueios de transmissão. Além disso, seguirá com as atividades de rotina, como visitas domiciliares preventivas, inspeção aos Pontos Estratégicos (borracharias, cemitério, reciclagem, demolidoras), atendimento as demandas, ações educativa, aplicação de larvicidas e inseticidas. No entanto, a população deve fazer a sua parte.

As informações da situação de infestação serão divulgadas e atualizadas nos bairros através de cartazes fixados, inicialmente, nas unidades de saúde. Os agentes comunitários de saúde continuarão realizando visitas domiciliares para orientação e eliminação de focos no seu território. Os cidadãos dos imóveis onde foram identificados os focos de Ae. aegypti serão comunicados através de termo de ciência. Caso ainda permaneça o foco, este será eliminado ou tratado. Trabalharam diretamente na execução do LIRAa 92 profissionais da Secretaria da Saúde, além de soldados do 18° Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz) de Sapucaia do Sul.

Colaboração: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Sapucaia do Sul

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados