Hoje é quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Publicidade

Jogar futebol pra quem? Novo Hamburgo e São Bernardo teve público de 168 pagantes

22 de maio, 2017 às 11:52 - por Luis Fernando Fracasso

 

Definitivamente os dirigentes estão cada vez mais desestimulados para tocarem os clubes profissionais aqui da região. A estréia do Esporte Clube Novo Hamburgo, Campeão Gaúcho 2017, teve um público de 168 pagantes, isso mesmo 168 torcedores pagaram ingressos. Renda de R$ 4.125,00 e um prejuízo de R$ 1.727,00. Além do prejuízo na partida, o clube tem que arcar com valores de fornecimento de materiais perecíveis e não perecíveis, transporte e hospedagem de atletas e contas de consumo, mais os impostos, as dívidas fiscais parceladas, e mais alguns penduricalhos que aparecem no dia a dia da vida do clube.

Para um clube do tamanho do Novo Hamburgo , com folha na média de  R$ 180 mil , as despesas nos primeiros quatro meses do ano podem ultrapassar a barreira dos R$ 1,5 milhão.  Nem com o título gaúcho estimula a torcida local. As desculpas para o baixo público estão sempre prontas e o repertório é grande.

O que pensam os dirigentes? Deixam o convício de suas empresas e de suas famílias para se dedicarem a um clube, em que o torcedor não se associa e nem vai aos jogos. Qual o prazer dos dirigentes em ter que administrar somente problemas financeiros e não ver uma luz no fim do túnel. E o pior, muitas vezes criticado pelas suas atitudes por pessoas que poderiam colaborar e muito.

Certa vez, um ex-presidente me falou uma frase que me marcou. – “Depois que você preside um clube e é duramente criticado por pessoas que deveriam te ajudar, você vai entender porque os dirigentes se afastam e muitos nem pisam mais no clube”.

Mas é dever e justiça registrar aqueles poucos que nunca desistem. Estão sempre lá, no sol, na chuva, e na medida do possível se associam, compram camisas e ajudam nas promoções. São poucos, mas são guerreiros.

 

 

 

 

 

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados