Hoje é quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Publicidade

A Inflação do Temer não é notícia nas TVS e nos jornais – Artigo de Ibanês Mariano

03 de janeiro, 2018 às 12:12 - por Ibânes Mariano

O ano de 2017 nos reservou algumas surpresas. Uma delas foi com relação a inflação, sempre um temor dos brasileiros, visto os tempos passados recentes em que num governo do PMDB ela explodiu somando desemprego e acentuando fome e miséria.
No governo Dilma Rousseff (2011-2014) o assunto voltou a tona. Alguns comunicadores globais vociferavam que o dragão havia sido acordado; de que os fundamentos da economia estavam indo água abaixo. Lembro da apresentadora Ana Maria Braga, da Rede Globo,entrando em cena com um colar de tomates para espalhar medo aos brasileiros, visto que o tomate (sim ele) estava fazendo subir os índices inflacionários.
Na época ficou provado que era mais uma ação global contra o governo petista. Mas e agora? É verdade que os preços de muitos alimentos estabilizaram, mesmo que tenha subido bastante durante este ano. O que houve com o cálculo inflacionário?
Será que o atual governo já retirou os pobres também deste cálculo? Quem estava errado?
A Rede Globo que agiu para derrubar Dilma e produziu com Aécio Neves e Eduardo Cunha aquela destruição do país por que não aceitaram a vitória da petista em 2014 ou o atual governo, crivado de escândalos, que apresenta um índice de inflação que não reflete a realidade da vida.
Lembro bem que a alteração do preço da gasolina gerava uma cascata de reajustes de serviços públicos e privados. Continua gerando, mais será que os princípios econômicos liberais mudaram o cálculo de inflação? Na vida real ela é mesmo só 3%.
Veja alguns dados: A Gasolina subiu mais de 110 vezes no ano; totalizando 40% de aumento; Os remédios foram aumentados em mais de 120%; a energia elétrica subiu mais de 55% ; os planos de saúde foram majorados em 16%.
O que houve com o cálculo de inflação? Foi mudado e ninguém nos avisou?
Ibanês Mariano – Historiador e Chefe de Gabinete do Prefeito de São Leopoldo.

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados