Hoje é sábado, 16 de dezembro de 2017

Publicidade

Efeito Aécio Neves: Por 38 votos a 12, Assembleia legislativa do Rio de Janeiro anula prisão de Picciani e dois deputados

17 de novembro, 2017 às 17:02 - por Redação do www.visaodovale.com.br

“Não podemos nos vergar e deixar de cumprir o que a Constituição determina. Vamos ter desgaste eleitoral, não tenham dúvida, mas quero dormir com a consciência tranquila”, o deputado André Corrêa, favorável à anulação.

Contrário à soltura, o deputado Marcelo Freixo (Psol) se manifestou via Twitter: “A prisão preventiva aconteceu. E temos aqui a peça jurídica, que é robusta. Não cabe a essa casa substituir o Judiciário. É verdade também que o direito de defesa tem que ser garantido a qualquer um. Ontem o Tribunal votou por 5 votos a 0 a prisão da cúpula do PMDB. Por lavagem de dinheiro, corrupção e organização criminosa. A denúncia é muito grave”, publicou.

“Não estamos falando de algo irrelevante para o Rio de Janeiro. Não é algo irrelevante para os aposentados que estão sem receber, para a crise da Segurança Pública, para a crise da educação e da saúde. Pode o Legislativo anular uma decisão sem assumir que esse é um debate político? Fraude, propina, superfaturamento de contratos, é disso que trata a denúncia”, prosseguiu em sequência de posts.

Picciani, Albertassi e Melo receberam ordem de prisão na quinta-feira (16) por suposto envolvimento em esquema de corrupção envolvendo o setor de transportes públicos no Rio de Janeiro.

Autora

Sônia Bettinelli

soniabettinelli@visaodovale.com.br

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados