Publicidade

DEUS E A COPA DA RÚSSIA – Crônica de João Eichbaum

06 de julho, 2018 às 09:31 - por JoãoEichbaum

O padre é um operário de Deus, encarregado de salvar almas. Mas, como não tem carteira assinada para exigir de Deus os direitos trabalhistas, o padre tem que se virar: reza missa, a tanto por defunto, batiza, a tanto por cabeça, e ainda recolhe um dinheirinho por fora, para cobrir suas despesas pessoais, nos dias de missa.

O PCC, que tem um canal de informações tão eficiente quanto o do SNI, (Serviço Nacional de Informações) sabe disso. E imagina que, não tendo família constituída, nem vivendo em pecado com alguma paroquiana, os padres acabem amealhando para si o apurado nos serviços de Deus.

Com base em tais informações, sabendo que era dia de missa, três rapazes foram encarregados de visitar uma paróquia no município de Farroupilha. Chegaram na casa paroquial à tardinha, devidamente informados de que o vigário a essa hora estava sozinho. Acionaram o interfone, como o faziam as boas ovelhas do rebanho paroquial: “louvado seja…” E a resposta com sotaque de padre, a que se seguiu a abertura do portão da casa paroquial, foi imediata: “para sempre seja louvado”.

Com o nome de Nosso Senhor Jesus Cristo na boca, os rapazes foram recebidos pelo padre, que já os esperava na porta e teve um revólver apontado para a cabeça.

Antes que lhe rebocassem com pólvora ou hematomas a rubicunda face, o servo de Deus perdeu a palavra: a sua e a de Deus. Esvaziado então de todos os pensamentos, salvo o do medo de encarar a vida eterna, o vigário foi encerrado no banheiro. Só recobrou a voz para gritar por socorro, depois de ouvir ao longe o ronco do motor de seu automóvel, onde estavam seu celular e o dinheiro.

A resposta para a embaraçosa pergunta sobre a omissão divina, numa hora dessas, está na Copa do Mundo. A julgar pelo número de jogadores que erguem para o céu os braços tatuados, agradecendo a Deus pelo gol que fizeram, a distribuição das graças divinas está concentrada nos estádios da Rússia. E parece que Deus se ocupa mais com os agradecimentos do que com os pedidos.  Aí acontecem coisas, como o padre assaltado e a Argentina de Sua Santidade o Papa eliminada, apesar das pungentes preces do piedoso Diego Maradona…

 

Autor

João Eichbaum

Publicidade

quero-quero-banner-1024x97

2016 - Todos os direitos Reservados