Hoje é sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Publicidade

Copinha ou Copão? afinal qual o valor da Copa Paulo Sant’Ana? Por Jéferson Machado

09 de outubro, 2017 às 23:18 - por Jéferson Machado

 

MUDANÇA – O Aimoré perdeu por 2×0 para o Pelotas e resolveu trocar o técnico, Fabiano Borba sai e entra Arilson Costa, e ai vem algumas questões que devem serem analisadas com muito cuidado. Qual era o planejamento da direção ao disputar a Copa Paulo Sant’Ana, vencer? Ou fazer uma base para a Divisão de Acesso?

O JOGO – O resultado em Pelotas foi justo, apesar de que os 2×0 no segundo tempo poderia ter sido maior, mas o Pelotas não matou e agora corre o risco, pois acho que pelo grupo que tem o Aimoré pode sim vencer o jogo e igualar o placar ou até se classificar de forma direta, houve equívocos na concepção do time? Talvez, mas passou, caberia a comissão técnica juntamente com a direção juntar os cacos e recomeçar uma mobilização em busca do resultado, penso que a troca de comando foi infeliz, não pela escolha de Arilson Costa, mas pelo momento junto ao grupo, pois todos as partes que ouvi sobre a demissão de Fabiano Borba, nada disseram que justificasse a troca.

CONVICÇÃO – Muito se diz que a CONVICÇÃO passa longe do futebol, triste constatação, no caso do Aimoré fica a dúvida, qual o projeto da Copinha??? Ganhar ou montar uma base???? No início se dizia que o Clube estava montando uma base para a disputa da Divisão de Acesso, e no final o que se vê é a busca pelo resultado imediato, pois se olharmos onde o Aimoré está, ou seja disputando uma vaga na final, perdeu um jogo, mas tem ainda possibilidade de reverter o placar, veremos que falta convicção, não se chega a uma semifinal sem méritos, não pode um resultado ruim modificar um planejamento, só agora 90 minutos antes da decisão da competição que a direção descobriu que Fabiano Borba não deu a resposta? Ou estava empurrando com a barriga?

COPINHA – Zequinha Luz costuma dizer, que não existe “Copinha” e sim “Copão”, se fosse diferente não se derrubava técnico, com a bola rolando a torcida não quer planejamento, quer vitória, mas aqui não era essa a situação, havia alguma esperança que o Clube estava em preparação para a Divisão de Acesso, e o que se viu foi o contrário, pelo jeito o Aimoré está em busca de algo mais na Copinha para depois pensar no ano que vem, repito considero um erro, mas teremos que aguardar o que vem pela frente.

ARILSON – Foi uma segunda feira muito “louca” para o técnico Arilson Costa, na metade da tarde eu conversava com ele sobre o convite de vir a ser o técnico da Seleção Gaúcha Sub-20, e com isso uma exposição maior que ele poderia atingir, mas ele ainda festejava quando recebeu a ligação do Aimoré com o convite para assumir o time nessa reta final de Copinha, só o futebol proporciona essas coisas, as mudanças tem uma rapidez de Formula 1, e as convicções de Formula Zero, pois lembro perfeitamente da tristeza de Arilson ao ser deixado de lado pela Direção do Aimoré depois de receber o convite para ser o técnico na Copinha, e saber segundo ele, pelo Visão do Vale, que Fabiano Borba seria o técnico, e hoje com a maior humildade Arilson Costa “sacode a poeira e dá a volta por cima”, e aceita o convite, o coração falou mais alto, isso senhores é futebol. Desejo a Arilson tanto no Aimoré quanto na Seleção todo o sucesso do Mundo, para a alegria da Dona Cintia, que tem muita importância nesse momento vivido por Arilson.

FABIANO – Chegou no Aimoré com muitas restrições sua transparência, sua humildade, seu profissionalismo trouxeram para Fabiano Borba um respeito e uma admiração tanto pela torcida quanto pelos profissionais que cobrem o Aimoré, tanto que segundo Lucas Kunrath, Gerente de Futebol do Índio, foi muito difícil tomar a decisão de trocar o comando, mas o mais importante que Fabiano Borba  teve uma oportunidade e aproveitou, pois não podemos esquecer que ele está saindo “vivo”, pois ainda não acabou a Copinha para o Aimoré e o Clube está na Semifinal, está entre os 04 melhores da competição, depende do ângulo que for visto o trabalho feito, podemos dizer que foi vencedor, até porque somente Fabiano falou que queria o título da competição, os dirigentes diziam estar preparando o grupo para a Divisão de Acesso. Boa sorte Fabiano, creio que está no caminho certo, busque uma maior experiência sem mudar tua personalidade que serás um grande técnico.

ZÉ-CRUZ – O grande clássico ZÉ-CRUZ definirá o outro finalista da competição, o Cruzeiro para mim é o grande favorito não só para ir à final, mas para a conquista do título venceu a primeira partida jogando na casa do São José, 2×1 foi o placar e com isso leva uma vantagem enorme para o Vieirão em jogo que deverá ser disputado no Sábado. O Cruzeiro além de ter uma boa equipe ao longo da competição reforçou seu grupo, já o São José começou meio que “cambaleando” mas se equilibrou, criou corpo e venceu as 02 partidas contra o Inter na fase anterior, e pode sim passar adiante, mas para isso precisa jogar no limite e não errar, coisa que no futebol é muito difícil.

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados