Hoje é quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Publicidade

Com o discurso de que o “crescimento” da economia justifica a corrupção, parte dos deputados(as) votam contra a investigação de Michel Temer

02 de agosto, 2017 às 20:47 - por Bado Jacoby

Mesmo com os votos pendentes, não será possível atingir o número mínimo (2/3 dos deputados) necessário para que a Câmara autorize a abertura de processo contra o presidente Michel Temer.

 A nação brasileira está assistindo(votação ainda não terminou) a uma das mais pitorescas de uma sessão na Câmara dos Deputados e viu em cadeia nacional que parte dos deputados e deputadas votaram contra a investigação do Presidente Michel Temer pelo STF.

A justificativa dos apoiadores do Presidente Temer é de que o atual crescimento e estabilidade econômica(?) é mais importante do que investigar a corrupção.

A bancada gaúcha votou em sua maioria a favor do prosseguimento das investigações e teve como ponto maior, o voto do Deputado Darcisio Perondi(PMDB) que estava votando contra a continuidade das investigações “pela honra do Presidente Temer”.

Após uma intensa ofensiva nos últimos dias junto aos deputados, o presidente Michel Temer (PMDB) conseguiu que a Câmara dos Deputados negasse autorização para que fosse encaminhada ao Supremo Tribunal Federal a denúncia contra ele por corrupção passiva, feita pela Procuradoria-Geral da República. Com a rejeição, o peemedebista só poderá ser processado por essa acusação agora quando não estiver mais no cargo, a partir de janeiro de 2019.

Redação do www.visaodovale.com.br

 

Autor

Bado Jacoby

bado@visaodovale.com.br

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados