Hoje é sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Publicidade

 Brasil: A construção de um Estado antes de uma nação, a causa maior do “viralatismo” patológico dos brasileiros – Artigo de Bado Jacoby

24 de setembro, 2017 às 11:18 - por Bado Jacoby

A genética do povo brasileiro tem como uma das suas principais características o auto-flagelo como cidadão e em regra, destrói sua história e seus fatos sempre com um viés destruidor e de baixa estima em relação ao Brasil , a sua história e nossa construção como uma nação.
Esta baixa estima secular da cidadania brasileira, muito se deve ao fato que não tivemos uma construção normal de identidade nacional e na verdade, somos consequência de uma aberração política que nos impôs uma “Independência” da metrópole Portuguesa e de maneira pouco peculiar, nos deu como Primeiro mandatário o herdeiro direto de nosso até então colonizador e que de uma uma hora para outra, se rebela contra a nação mãe e proclama a Independência das terras brasileiras.
O Brasil como nação não foi forjado por ideais nacionalistas e bem ao contrário disto, nasceu como um estado  independente sob inspiração de uma elite descontente com a Matriz e que aqui viu a oportunidade de se expandir e continuar comandando a jovem nação dos trópicos………..
A falta de identidade do brasileiro com o próprio Brasil tem como causa maior, o fato de quando da sua formação, o primeiro governo nunca teve a preocupação de construir uma nação mas sim um estado para acomodar todos os parasitas do novo Império e ali, foi a gênese deste estado burocrático e seus tribunais distos, tribunais daquilos, conselhos não sei do que, agência não sei para que ou para quem, cartório para isto, cartório para aquilo ou para aquele, oficial disto, oficial daquilo e assim por diante…..Ou seja, a nação e sua identidade, ficaram para depois e o que interessava para o momento, era construir um estado para acomodar todos os chupas cabras do novo Império que nascia e se chamaria Brasil. E hoje, quase 200 anos depois, continua sendo a terra da esperança e país do futuro para praticamente os mesmos que o criaram e para seus sucessores de pai para filho desde 1822……..
O Populacho que  historicamente sempre foi acomodado e no fundo seguia a malandragem dos novos estatistas que nasceram com a novo e “independente” país, logo, saíram em  busca das facilidades e por que não, se aproveitar da coisa pública dando uma engatada no estado.
Ou seja, a concepção do Brasil como país autônomo e com vida própria, não se deu por uma busca coletiva maior de um sentimento patriótico ou de nacionalidade e na verdade, a concepção de estado foi para acomodar parasitas que aqui chegaram em 1500 e cá estão em plena atividade no ano da graça de 2017.
Esta síndrome de vira-lata que tanto mal faz para o Brasil e para os brasileiros tem longa história e serve de justificativa, para boa parte dos brasileiros que não raras vezes cobram seriedade e moral do estado e suas estruturas, mas, na primeira oportunidade que aparece, sem piedade nenhuma, procuram levar todas as vantagens possíveis e fingem que estão fazendo tudo “certinho”.
A sacanagem institucional e um estado fechado para poucos, conseguiu ridicularizar nossos possíveis heróis, nossas datas máximas como nação e por incrível que possa parecer “escondeu” durante séculos a fase de boa parte da sociedade que tem o preconceito social e o racismo com muito força na sua visão de sociedade “ideal”.
Apenas como exemplo de nosso “viralatismo” coletivo inconsciente, é a maneira que muitos tratam a proclamação da Independência por Dom Pedro I em 1822. Como quase tudo na história brasileira, existem poucos ou nenhum escritos sobre a real situação e circunstâncias de como ocorreu o fato.
O fato existiu e a partir dele, o populacho bem no estilo efeito manada, assimilou que nosso primeiro Dom e Imperador estava com dor de barriga e desceu de sua mula para fazer suas necessidades fisiológicas na beira do riacho Ipiranga e naquela constrangedora situação, Proclamou nossa soberania como Nação ou melhor, como Estado para acomodar a primeira geração de chupas cabras da coisa pública brasileira.
Enfim, como podemos ver, Vira-lata e como consequência o viralatismo, não se criam sozinhos…………………….

Autor

Bado Jacoby

bado@visaodovale.com.br

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados