Hoje é terça-feira, 22 de maio de 2018

Publicidade

Aimoré precisa repensar e recuperar o rumo dentro e fora de campo – Artigo de Jéferson Sapo Machado

02 de maio, 2018 às 10:21 - por Jéferson Machado

PRESSÃO – O Aimoré empatou em 0x0 com o Pelotas e chega a quarta partida consecutiva sem vitória, o Índio foi superior no jogo e ao final deixou de vencer a partida ao desperdiçar um pênalti cobrado pelo atacante Marco Antônio. A situação se complicou ainda mais por que o Lajeadense, próximo adversário do Aimoré, venceu por 1×0 o Grêmio Bagé, em Bagé e com isso entra na luta por uma das 04 vagas do grupo.

DESEMPENHO – Causa preocupação o desempenho Índio nessa reta final, pois é visível a queda de rendimento, apesar que os resultados antes eram bem melhores que o rendimento, só que agora nem os resultados estão aparecendo, justamente na hora em o grupo está mais forte e qualificado, enquanto o Inter-SM e o Lajeadense vem subindo o Aimoré parece estar queimando a gordura acumulada no primeiro turno. O problema que chegar entre os dois primeiros seria fundamental para aumentar as chances de acesso, só que o quadro atual mostra que dificilmente o Aimoré deixará de ficar entre terceiro e quarto colocado no grupo e terá que decidir fora de casa suas classificações futuras.

CLIMA QUENTE – O clima esquentou ao final do jogo, houve bate-boca, empurrões e agressões físicas e verbais, culminando com a intervenção da Brigada Militar, isso tudo se deu entre direção, comissão técnica e funcionários do clube que responderam as reclamações e ofensas dos torcedores capilés.

ERROS– O momento não poderia ser pior para se criar um conflito entre torcida e Clube, pois estamos chegando no final da fase de classificação e o Aimoré precisará ainda garantir a vaga, nem tudo está errado no Clube a ponto de se chegar aos extremos, erros existem, mas esse tipo de pressão não contribui em nada, pelo contrário, poderá prejudicar o time.

TORCIDA – Escrevi em minha última coluna que a torcida seria fundamental para o time, mas teria que ter muita paciência pois o adversário era muito qualificado. O resultado não veio, mas durante os 90 minutos a torcida colaborou, o time que deixou a desejar dentro de campo. O torcedor tem todo o direito de reclamar, xingar e cobrar jogadores, comissão técnica e direção o que não pode é ultrapassar certos limites, a cobrança deve ficar restrita ao desempenho profissional e ao campo de jogo, não se pode ofender a família, a integridade ou vida pessoal dos profissionais, neste quesito o torcedor perde a razão. Em contrapartida a Direção e seus colaboradores também perdem a razão quando partem para o enfrentamento, o Aimoré é um Clube de muita tradição, com uma rica história e não pode ser transformado em time de várzea, nem por torcedores e nem por funcionários e diretores, é lamentável a situação criada no último jogo.

PREJUIZO – Causa muito prejuízo a imagem do Clube esses fatos, principalmente na semana que o Clube foi homenageado na Câmara de Vereadores da Cidade e seus Diretores cobravam mais apoio por parte do empresariado ao Clube, fico pensando: como cobrar isso? O que o Clube tem para oferecer aos empresários? Qual o projeto? Qual o planejamento? Sequer um site para vender a imagem o Clube tem, sem falar nas ferramentas mais utilizadas no mundo virtual, Tweeter, Facebook e WattsApp. O Aimoré está fora da informação, fora do mundo virtual que hoje significa uma grande fonte de renda para as grandes empresas, e quando aparece é para lavar roupa suja. Vejo torcedores/sócios nas redes sócias dizendo que cobram desempenho porque pagam os salários dos jogadores, direito a cobrar todos tem, mas está longe do Aimoré sobreviver baseado em sua torcida, pois juntos, o quadro social e as rendas dos jogos durante o mês não pagam sequer a despesa fixa mensal do Clube, salários nem pensar. Para sua sobrevivência o Clube precisa e muito da venda de sua imagem, do seu produto. “Está na hora da Direção repensar o Clube como produto e não como especulação imobiliária”.

Autor

Jéferson Machado

Publicidade

quero-quero-banner-1024x97

2016 - Todos os direitos Reservados