Hoje é sábado, 16 de dezembro de 2017

Publicidade

Aimoré faz história ao vencer o Pelotas e chegar à final da Copa Paulo Sant’Ana

15 de outubro, 2017 às 21:21 - por Jéferson Machado

Aimoré venceu o Pelotas por 2×0 (4×3 pênaltis) e vai fazer a final contra o São José que também venceu o Cruzeiro no tempo normal 2×1 e nos pênaltis 5×3, com isso irá disputar uma Competição Nacional em 2018 pela primeira vez em seus 81 anos, a equipe Campeã da Copa Paulo Sant’Ana terá o direito de escolher entre a Copa Brasil em 2018 ou a Série D 2018/19, cabendo ao vice a competição que sobrar.

 

 

O JOGO – começou truncado o Aimoré com pouco espaço e o Pelotas desde cedo praticando o anti-jogo e numa das poucas oportunidades de ataque do Índio, o atacante Giovani cabeceou e a bola bateu no travessão e saiu pela linha de fundo. Foi muito pobre tecnicamente o primeiro tempo.

No intervalo o Pelotas fez 02 trocas e começou saindo um pouco mais para o jogo tentando surpreender o Aimoré, mas durou pouco o domínio e aos 09 minutos Matheus que recém havia entrando em campo, no lugar do zagueiro Luis Henrique que saiu lesionado, escorou um cruzamento da direita e empurrou a bola para as redes do goleiro Rafael Copetti, fazendo Aimoré 1×0 e premiando a ousadia do técnico Arilson Costa, que trocou um zagueiro por um atacante. O resultado ainda não servia e o gol empurrou o Aimoré para frente, várias mudanças foram feitas e o Aimoré seguia em busca do segundo gol, enquanto o Pelotas insistia em não querer jogar e ao final recebeu um duro castigo. O árbitro deu 05 minutos de acréscimo para desespero do banco do Pelotas e foi justamente nos acréscimos que o predestinado Giovani faria o gol que levaria a partida para os pênaltis, o cronometro marcava 47 minutos quando a bola foi alçada na área do Pelotas a zaga falhou e sobrou para o atacante índio virar e marcar o segundo gol da partida, o mesmo Giovani que em Erechim nos acrescimentos também marcou o gol de empate que levou a decisão contra Ypiranga para os Pênaltis, vencido pelo Aimoré.

Após o gol ainda teve tempo para o atacante do Aimoré Brandão ser expulso por dar um carrinho por trás no adversário, com isso está fora do primeiro jogo da final.

PÊNALTIS – Coube ao Aimoré sair batendo e Faísca desperdiçou a cobrança, mas na sequência o zagueiro Ricardo Bierhals do Pelotas mandou a bola por cima do gol igualando o placar. Os outros 04 pênaltis foram convertidos pelo Índio, Thiago Correa, Giovani, Matheus e Digaô. Para o Pelotas marcaram Rodrigo Vitor, Alberto e Geovani Gomes, mas na última cobrança o lateral esquerdo Juliano Tato chutou e o goleiro Nicolas defendeu, colocando o Aimoré na final com resultado de 4×3 nas penalidades máximas.

FESTA –  Quando o goleiro Nicolas defendeu a última cobrança a emoção tomou conta do Cristo Rei, a festa da torcida se estendeu para dentro do gramado, torcida, time, comissão técnica e Diretoria se misturaram na alegria, muitos sem se dar conta do momento histórico que o Aimoré estava vivendo naquele instante, pois pela primeira vez na história do Clube ele conquista uma vaga para uma Competição Nacional, agora só resta saber qual será essa competição ou a Copa do Brasil 2018 ou a Série D em 2018/19, pois o campeão poderá fazer a opção cabendo ao Vice Campeão a outra Competição.

 

FICHA TÉCNICA:

AIMORÉ: Nicolas, Murilo (Patric), Luis Henrique (Matheus), Douglão, Tiago Alemão, Digaô, Faísca, Anderson Feijão (Thiago Correa), Elton, Giovani e Marco Antônio (Brandão). Técnico Arilson Costa.

PELOTAS: Rafael Copetti, Thomas, Weverson, Ricardo Bierhals, Juliano Tato, Thiago Gaúcho (Alberto), Jean (Berg), Rodrigo Vitor, Gustavo Xuxa (Taygor), Igor (Geovani) e Rafinha (Carlos Eduardo).  Técnico: Thiago Gomes.

ARBITRAGEM: Vinicius Amaral, José Eduardo Calza e Luiza Naujorks Reis.

ADVERSÁRIO – O Adversário do Aimoré será o São José, que também reverteu o placar adverso fazendo 2×1 no Cruzeiro e levando a partida para os pênaltis, o Cruzeiro saiu na frente logo aos 09 minutos do primeiro tempo através de França, ampliando a vantagem Estrelada, já que havia vencido a partida de ida por 2×1, mas o Zequinha foi valente e buscou a virada através de Claudio Maradona aos 04 e Mateus Totô aos 39 do segundo tempo. Nos pênaltis o São josé acabou vencendo por 5×3. O São José acertou as 05 cobranças: Fábio, Claudinho, Alemão, Rambo e Claudio Maradona. Para o Cruzeiro marcaram Diego Superti, Reinaldo e Otávio, Saldanha bateu e o goleiro Fábio defendeu, como o São José havia marcado os 05 pênaltis, não foi necessário bater o quinto pênalti, pois a partida estava definida e o São José está na Final.

O São José que fez até uma campanha com 06 vitórias, 03 empates e 03 derrotas, fez 23 gols e sofreu 12, com um saldo de 11 gols e um aproveitamento de 58,33%, terá a vantagem de jogar em casa a segunda partida da decisão, o Aimoré tem até aqui uma campanha com 05 vitórias, 04 empates e 03 derrotas, marcou 14 gols e sofreu 11 com um saldo de 03 gols e um aproveitamento de 52,78%.

A Federação já confirmou para domingo dia 22/10 ás 17:00 Hrs no Estádio Cristo Rei o jogo de ida e sábado dia 28/10 ,ainda sem horário, o jogo de volta no Estádio Passo D’Areia em Porto Alegre.

Publicidade

2016 - Todos os direitos Reservados